sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

ups

Life is unfair....
Estou há mais de uma hora a ouvir uma equipa de tv que veio cá ao hospital fazer uma reportagem. Repetem e repetem vezes sem conta aquilo que vamos ver passar num telejornal em 2 ou 4 segundos. Neste momento está a gravar uma frase de 14 palavras. Só começei a contar agora e já ouvi 27 vezes, por isso imaginem o que já não repetiu.
Para fazer bem o seu trabalho tem a possibilidade quase infinita de repetir, de poder fazer até que corra como deve correr.
Imaginem se eu também pudesse repetir e repetir vezes sem conta as coisas com os doentes? Se não tivesse da fazer logo bem à primeira? Há profissões com sorte, não trabalham no fio da navalha onde ou é logo perfeito ou não é!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

quero ir ao concerto

em taquicardia



(stockholm street style)

e mais outros para estragar a franja

e agora mais os casos de H1N1.... farta das toucas na minha cabeçorra!
tudo me estraga a franja, já não consigo estar gira....(!!!)

vida dura....

tira bata, tira relógio, tira anéis, tira óculos.
lava mãos, desinfecta mãos, coloca touca, coloca máscara, coloca bata esterilizada, lava mãos, desinfecta mãos....
pelo menos 3 isolamentos diferentes em alguns mais que uma vez ao longo do dia....
A minha recente renascida franja chega ao final do dia estraçalhada... tal como a pele das minhas mãos que este Inverno anda a acusar ainda mais os sabonetes, os desinfectantes e bactericidas....
Poor me...

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

já a preparar o filme....

eu Forrest Gump

Hoje (24/1) foi um dia muito complicado....
2ªf nunca é um dia fácil.... mas por acaso no hospital até que as coisas estiveram muito calmas, mas por seu lado, fora do hospital foi dia em cheio.

1 - deixar o carro na revisão....
Saí de lá num táxi super podre, sem cintos, cheio de buracos por onde entrava ar e com o forro quase a bater na minha cabeça, até acho que o taxímetro estava avariado, para além de vir a pensar que poderia comprar umas super botas ou umas ankle boots com o dinheiro que ao final da tarde iria pagar pela revisão do carro.

2 - Levantar os óculos novos
Simmmmmm, tenho uns óculos novos! Lindos de morrer, uns "de ver" Marc Jacobs!!! E sim, são roxos!!!
Saí do hospital a pé para ir à óptica que fica na Conde Redondo.

Da óptica resolvi ir a pé para levantar o carro. Ou seja, resolvi dar uma de NY andar quarteirões e quarteirões: ir da Conde Redondo até à Mercedes em Alvalade. Achei que andar seria bom, primeiro para gastar energias dado que não tenho ido ao gymn por causa do trambolhão e porque teria de dar assistência à DA mesmo ao final do dia, mas também para pensar, andar ao final do dia, ver as pessoas a sair dos trabalhos.
Lá começei a andar e andar por Lisboa, acho que nunca tinha feito a Avenida da República toda a pé.
Agora sem dúvida como diz a T "Lisboa é um croquete, damos meia volta e lá tá alguém que conhecemos". Ia a falar ao telemóvel com a M (e, sem nunca termos dito uma à outra onde estávamos) quando de repente em pleno Saldanha só tenho tempo de dizer: "olha tou a ver-te!!!", e lá passei eu em frente ao super smart de guerra!!! Enfim.... coincidência das tais!

3 - levantar a Canja no vet
A Canja da DA tinha de ser esterilizada, sobretudo antes da viagem da DA para Moçambique. Ora, depois da escapadela da semana passada, teve de ser marcada para hoje.
Novamente Lisboa croquete, como o dentista da DA é mesmo ao pé da Mercedes, lá acabámos por nos encontrar na Avenida da Igreja, tipo cena à filme romântico. Encontrámo-nos as duas a meio com abracinho! "Apanhei" o carro (mais barato do que pensei que iria ser), e rumámos ao vet.
Tudo normal, achámos um pouco estranho ter sido dito por duas vezes que a gata devia estar um pouco farta deles na clínica.
Nem sabíamos a missão que nos esperava com aquele tigre!

Tudo muito bem, a boa da Canja toda contente até que já em casa da DA era suposto termos posto aqueles colares protectores tipo abajur.... ui a gata virou tigre, foi um horror! Sinistro mesmo, iamos sendo esventradas pela Canja. Lá voltamos tipo INEM ao vet. Um autêntico filme de terror, e não, nada dos meus exageros. Durante uns cerca de 10 minutos, sem parar a gata este a uivar, a bufar, a miar dentro da sala de observações.... nada de colar, nada de nada.... ainda a veterinária teve a lata de dizer: "bicho mau, bicho mau". De fora parecia que tinhamos ido ao veterinário com um tigre!!
Só faltava a senhora da recepção ter chegado à sala toda arranhada, esventrada e com os cabelos todos despentiados depois de ter andado à luta com um animal selvagem!
Chegar a casa da DA para ir fazer um fato especial com uma t-shirt.... no words.... Filme de comédia dos melhores!

O dia terminou com um jantar que deu kcal para o resto do mês... DA: super delicioso! Temos de fazer mais!!! Adorei!! Vou passar o resto da semana a dieta 0. Adorei o jantar que fizeste para as 2! És uma grande cozinheira!

domingo, 23 de janeiro de 2011

shining stars

Não nasci propriamente "com uma estrelinha", mas felizmente tenho várias estrelinhas que se mantêm presentes na minha vida.
6ªf não foi um dia dos mais fáceis. Era para ter terminado com uma ida ao cinema que acabou por não se concretizar, acabou por ser uma 6ªf calma. Jantar calmo, arrumações e arrumações depois do jantar. Acabei por ficar a ler, até que lá para a 1h fui para a cama. Nem estava a acreditar, concerto de Jamiraquai em Amesterdão a passar na RTP2. Até que toca o telemóvel à 1h35: "tens 13 minutos para desceres". Aqueles 2 são autenticas estrelas, aliás constelações, parece que têm um radar para mim. Aquele copo de vinho foi terapêutico. No words, mesmo.
Obrigada!

Ontem, rotina de sábado e ao final da tarde passeio pelo Chiado com a super family e chá na "nossa" casa de chá... que saudades casal B... que saudades.
A noite, foi... que saudades dos nossos jantares e das nossas saídas para o Lux. Que saudades!

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

E chegou a 6ªf

E como é que uma semana como esta poderia terminar???
Com um telefonema do banco a dizer que só estavam a utilizar o meu cartão multibanco!!!! Yupi, não poderia ter imaginado em pedir tal coisa, eu pensava que ia levar com uma viga no carro, ou ser atropelada em pleno parque de estacionamento do hospital por um carro funerário, mas não, a imaginação de quem está a orientar a minha vida está ao rubro! Uma clonagem de cartão multibanco!! Yes!!!! 20 valores!!!!

SERÀ QUE ALGUÈM CONHECE UM BRUXO BOM?? MAS MESMO DOS BONS??
O QUE É QUE EU FIZ? PORQUE È QUE ESTOU A COMEÇAR O ANO DESTA FORMA?
P.F. UM BRUXO! OU BRUXA MAS PALPITA-ME QUE UMA MULHER NÃO È EFICAZ.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Optimus Alive.....

Dia 6: cold play
Dia 7: foo fighters
Dia 8: chemical brothers

ahahahahaha

algum dia tinha de ser...

Apesar do dia cócó que tive, as coisas tenderam a correr melhor para o final do dia....
Confesso que estava cheia de medo, pelos motivos habituais e porque da forma como tudo corre na minha vida ontem só podia esperar outro "acidente"....

Dia de ir ao Miguel....
Foi bom porque a CFM também tinha hora marcada, por isso entre eu e ela, deu para fazermos "um brieffing da situação" na Deli! Foi blá blá blá blá blá em contra-relógio.

No Miguel, finalmente levei elogios da forma como o cabelo chegou!!! Algum dia tinha de ser, aquele homem é sem dúvida o homem da minha vida mais difícil de agradar!!! Ontem consegui não levar raspanetes!!! E como tudo tem andado, só pensava que poderia levar com uma bisnaga de tinta encarnada no cabelo, ou ficar presa na cadeira ou levar com uma tesoura no olho, ou levar com as caixas da Deli em cima, ou.... sei lá que mais acidentes estão para acontecer na minha vida....

Lá fui para casa (já que não posso pôr os pés no gymn), a CC e a DA vinham para jantar!!!
Foi tãooooo bommmmm.
Adoro estes jantares inesperados, e sim DA adoro que venhas à última da hora jantar lá a casa e sim és uma big sister!!!! Thanks for the support!!!!
E CC.... fazias muitaaaaa falta na minha vida! Love youuuuu!
Foi até o relógio acusar as 00h40 e lembrarmo-nos que o dia seguinte é work day! Thanks babes!  

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

travar/destravar

Converseta entre 2 meninas:

1: sabes, cada vez mais tenho a certeza que eles estão habituados a ter-nos a correr por eles. Gostam de dizer que não mas depois gostam é de nos ter a ligar ou a fazer surpresas. Se depois não dizemos nada enviam logo sms's ou ligam.

2: é verdade, estou a ouvir-te e penso exactamente o mesmo. Mas se é não é não. Não vamos estar a andar atrás ou a ligar. Correcto?

1: Se não ligamos, ligam passado 1 dia: "nem dizes nada, estou a ver que se calhar não estavas assim tão interessada... Então não respondes ao sms?...."
Sabes o que eu acho: quem puxou o travão de mão que o destrave!! 

crashhhhhhh pum

Fim de semana para arrasar com os durões.
6ªf começou com ida ao dentista que é o mesmo que dizer "animação no gabinete de dentista". Claro que fui vista pela minha Jo só que desta fez a L também foi. Palavras para quê....??? O flúor ia-nos saíndo pelo nariz!
Depois sushisada de meninas.
No sábado, super party da nossa T. A festa prometia e ultrapassou a expectativas como não podia deixar de ser!
Primeiro, como a própria T dizia, a "estrutura" em si - um barco.
Ver pessoas que já não via há muito tempo, risada e risada, converseta e mais converseta!!!!
A viagem no jipe do K entre o porto e o Lux foi de chorar a rir.... que parvoeira!!!
Lux no máximo, estávamos quase todos!
O ponto alto é que depois de vários avisos ao longo de vários sábados, aconteceu mesmo.
Um grande trambolhão!!! Que segundo o K fez parar o bar.....
O chão estava que nem manteiga e claro a DM foi ao chão - na realidade foi numa mesa.
Conslusão, as dores são de tal forma que ontem tive de ir fazer raio-x ao tórax para confirmar uma possível fractura do esterno. Felizmente não é nada, mas sinto cada inspiração e expiração e, tosse ou soluços é a morte. Carregada de anti-inflamatórios e betadine!!! É que não sei como tenho um corte no joelho.
Estou mesmo aflita e toda negra...
Pior dos piores é todos deve ter achado que já estava "trobada" mas não, foi mesmo só um grande trambolhão.... até gin tinha no cabelo!!!! Enfim, aos 29 anos isto não é suposto acontecer....

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

senhores programadores da TV

Volto a fazer um sincero apelo: quem liga a tv às 4h30 merece melhor!
Quem está a ver tv a essa hora ou está a trablhar e por isso precisa de ter algo melhor e que mantenha alguém acordado ou está com insónias e por isso chateado que nem um perú ou então (o meu caso de ontem), está a deitar-se depois de estar a preparar aulas. LOGO: queremos alguma coisa que nos salve o resto de dia que temos. Qualquer coisa boa, para que naqueles 5 minutos que vamos estar entre a almofada e os lençóis possamos ter um mimo.
Por isso, tenham carinho para com estas pessoas!

Elas estão aqui.... atrás de mim

Foi uma das conversas do jantar "compro não compro as Marc Jacobs???" Por um lado estou apaixonada, e como qualquer paixão não se controla!!! Por outro lado não são uns clássicos, logo daqui a um tempo não as vou usar. E acabo por ser um pouco menina e por isso daqui a uns tempos tenho medo de as achar um pouco legalize para o meu closet.
Por outro lado, tenho medo que a DA tenha razão e me farte das fivelas.
Agora vão ficar tão cool, tão boas para o fim de semana ou para uma saída para o copo no bairro..... Não sei o que faça. Estas são as de salto, as do coração são mesmo a do post.... as pretas rasas.....
Aiiii não sei o que faça! 

(no saucy glossie)

mhhhaammiiiiiii

Acordar às 6h30, com o nevoeiro que estava nem via as minhas sardinheiras.... Completamente grog de sono, dormi apenas 1h30.
Dar aulas, ir a voar para o hospital. Que dia de cão, de cão não, de verme - até os cães têm vidas melhores, até que finalmente às 20h00 consegui ordem de soltura do hospital.
Onde vamos, onde não vamos. A ideia original era encafuarmo-nos em kcal até não haver amanhã!
O teu italiano da lapa, o casanova deve ter fila até à porta, o chinês, a adega das gravatas, aquele ao pé da Fontes Pereira de Melo, hummmm
O "nosso" Fábulas!!!

Que jantar bom!!! Como a DA dizia, um jantar de vampiros! Sentadas numas poltronas e com uma arca como mesa, um castiçal com velas! Pedimos as 2 creme de beterraba co creme de cenoura, eu a beber groselha...... Até a lingua deitávamos uma à outra para ver se já estava encarnada!!!!
Depois de sairmos de lá com mais 500kg, fomos fechar o jantar com chave de ouro ao Santini!!!
Lindo, a montra foi nossa! E acampanhar a sobremesa tivémos um espectáculo de tochas só para nós!!! Que ar saudável tinham os punks (não, não fumei nada esquisitóide)!!!
Mesmo legalize a punk que angariava dinheiro. Só de nós lá levaram 5€80!!!
Juro que por momentos tive inveja da vida deles e da alegria com que ali estavam.

Que doideira!
A parvoeira ao jantar foi mais que muita, só uma amostra - DA: "achas que têm cartão? assim para um jantar nosso?"

Love it. Foi terapêutico, foi obesogénico, foi delicioso DA!!!
Obrigada por me tirares da minha conchinha!!

peles: o investimento destes saldos

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

directamente da vogue 100

""o amor é.....

O romantismo desapareceu?
Andamos perdidos uns nos outros?
O sociolólogo Pedro Vasconcelos sorri. Segura uma chávena de earl grey entre as mãos (...) "Mais ou menos". Pausa. "Desapareceram alguns cânones, mas o romantismo não desapareceu. É utilizado selectivamente.
(...)

Contudo, se a nossa ideia de amor continua inspirada pelo fogo fátuo da paixão, numa era de busca incessante de prazer, novidade e intensidade, como sobrevive o compromisso?

(...)
O amor romântico é transitório. "Fica-se doente, o mundo divide-se entre a presença do outro e a não presença. Um dos nossos problemas é querermos essa paixão indifenidamente".

(...)
Experimentamos mais viver sozinhos, numa sociedade que dá primazia ao indivíduo (cada vez mais urbana, escolarizada, qualificada, em particular quem trabalha em áreas intelectuais e científicas). "Não é que não haja capacidade de compromisso, somos é mais realistas em relação às suas bases".

(...)
"Temos de inventar quem somos. É preciso escolher, ser-se puro sujeito, sentir a individualidade, ser-se completamente adulto, porque as respostas não estão dadas. E somos tão mais autênticos quanto mais somos o resultado das nossas escolhas, daquilo que sonhamos ser.""

Curioso...!

ela vem aí: Joanna Newsom

$$p%&#"#ERY)=??(TY&!"

as grandes vantagens de não ter filhos são inúmeras, e com isto não significa que não os queira ter (só mesmo ainda não os tive), mas o que mais me custa é ter de passar uma manha a ouvir exclusivamente as histórias dos filhos dos outros. Não quero saber se toma banho sozinho, se vai para o inglês, se foram escolher com ele um polo, se levanta a sobrancelha ("ai fica tão querido....!!!!" - blllahkk), se foi ele que decidiu as cores do quarto, se faz fita porque é vaidoso.

NÃO QUERO SABER DISSO PARA NADA. SÓ VEM TRAZER POLUIÇÃO SONORA À MINHA MANHÃ.
TENHO MAIS QUE FAZER DO QUE ATURAR AS HISTÓRIAS DOS FILHOS DOS OUTROS! EU SÓ GOSTO DAS CRIANÇAS QUE CONHEÇO!!!!!

Pode ser?
Tem sido a manhã toda nisto, irrrrrraaaaaa.
Não consegue de falar de mais nada, nem dos programas da TVI, irrrrrrraaaa.
Vou só ali afogar-me na fonte do hospital já venho.

combinado perfeito....


(no fashion gone rogue)

domingo, 9 de janeiro de 2011

2 páginas que valem a pena

Nestas férias consegui fazer a minha maratona de livros, li e li e mais li.
Não sou uma fã enorme da Margarida Rebelo Pinto, mas acho que para "livros de praia" os objectivos são alcançados. Gosto das histórias dela em contextos "legalize" de leitura e por isso tenho todos os livros dela. Já tinha passado pelo livro mas nunca comprei e esta semana acabei por fazê-lo. Em 3 horas o livro estava lido. Nada de especial, para mim os top continuam a ser o Sei Lá e o Alma de Pássaro. Mas deste destaco um capítulo, acho que para as mulheres em geral há vários tópicos a reter, algumas de nós deveriam ler esta passagem pelo menos uma vez de 15 em 15 dias! Por isso chapeau Margarida Rebelo Pinto! Muito mas mesmo muito bem escrito!

Fala pouco, nunca alto, fala devagar e com cuidado, fala menos do teu coração do que gostarias porque nunca sabes se tu, ou ele, te mentem. Mantém serenas as tuas palavras e nunca murmures o que queres dizer. Mostra o que vales com o que dizes, sem nunca te comprometeres. Sê fria e fugidia como uma gota de chuva, bela e fresca como uma flor de manhã. sê quem sonhas e quem desejas, mas guarda os teus segredos na despensa como um cesto de cerejas.
Fala pouco, nunca de ti, do teu passado e dos teus medos. Fala dos sonhos e dos desejos, mas cala os mais ousados e perfeitos. Não partilhes lágrimas nem tristezas, são coisas só tuas que assustam os homens. Nuna mostres medo de perder o teu amado, nunca lhe digas o quanto queres.
Usa a sensatez como escudo, guarda a tristeza numa caixa. Não abuses da sinceridade nem te escondas na verdade. Segue sempre o teu caminho e não olhes para trás. Quem hesita cansa-se mais e esquece os seus objectivos. Sê dura com os outros na justa medida em que eles são duros contido. E se sentires por perto a faca da traição, ataca primeiro o outro coração. Nunca tenha medo dos homens, mas lembra-te de que eles podem ter medo de ti. Tenta ouvi-los quando não falam, deixa-lhes espaço para respirar. Não queiras tudo de uma vez, não peças o que não te podem dar.
Mostra calma e segurança, mas não vás dois passos à frente. Aprende a ficar quieta quando o mundo te pede que te movas. Aprende a calar se quiseres que se calem. Aprende a ouvir nos gestos quem te quer bem quando te abraça e quem te quer mal quando beija.
Ouve a voz do teu coração, mas não deixes mais ninguém ouvir. Lê muita poesia, mas evita os livros de auto-ajuda, só te vão dizer coisas que já sabes. Dorme muito, come bem, trata a tua pele como se fosse uma jóia e da tua alma como se fosse o teu coração. Nunca te esqueças de arrumar as gavetas das tuas memórias antes de deixar entrar alguém na tua vida.
Fala pouco, devagar, para teres a certeza de que serás ouvida. Fala de tudo e de nada, não te cales se fores interrompida. Fala do mundo e do tempo, pouco dos outros e nada de ti. Elogia quem te faz bem, afasta do teu caminho quem te quis mal. Lembra-te de que o orgulho tem mais força do que lágrimas e suspiros. Guarda as dores dentro do peito, ou transforma-as em risos.
Sê sensata e delicada, tranquila e generosa. Sê discreta e calada, sê bonita e graciosa. Caminha como quem plana, senta-te como uma princesa. Sai antes do tempo, para que nunca se cansem de ti. Volta quando não te esperam, fica apenas quando te pedem. Ri-te das piadas dos outros, mesmo que não tenham graça. Trata bem quem não conheces, desconfia de quem te quer bem de repente. Fica atenta aos sinais, nunca baixes a guarda; pede conselhos aos velhos, mas não faças o que eles dizem.
Fala baixo, mesmo quando é contigo e ninguém de pode ouvir. Fala com o teu coração, mas não esperes que ele te diga sempre o que queres ouvir.
E quando não souberes que caminho deves seguir, descansa por um momento e pede o que queres ver, ouvir e sentir. Vais ver que consegues, se o mundo te ouvir. 

MRP (2010) A minha casa é o teu coração

marcar passo

sinto-me como os cavalos: em piaffé.
Por várias vezes alguns amigos já comentaram: "és muito técnica e científica, tens de conseguir explicar sempre tudo. Mas por vezes há alturas na vida que não há explicação", tal como, já me disseram "para ti em qualquer situação 1+1=2, olha que na vida nem sempre as coisas são assim".

Será? Não acho.
Acho mesmo que tudo na vida tem explicação. E sim, é fundamental para mim perceber sempre tudo e conseguir saber os porquês.
Claro que agora não consigo sair deste piaffé, quero perceber o porquê.
Talvez esteja a "pagar" por ter a "minha casa" demasiado arrumada. Levei 2 anos arrumá-la e se calhar, não posso esperar que os outros também a tenham.
Provavelmente não vou ter a resposta, provavelmente tenho de perceber que a J tem razão: "não percas e sobretudo não gastes energias onde não vale a pena". Talvez a minha J tenha razão. Talvez.
  

verdadeiramente adoptada!

Sabe bem! Acabo por me ir sentido filha de todos!
Ontem mais mimos do casal Bé!!!!

Soube muito bem a noite de ontem. Como é Inverno e S. Pedro parece ter posto Portugal no Seu mapa, temos acabado por ir jantar ao Casanova para estarmos logo ao pé do Lux. Sem carros, sem estacionamentos complicados, sem filas, sem atrasos na grupeta, sem ninguém se perder à conserva com amigos. Na realidade, ontem o Casanova parecia a extensão da "nossa" sala. Estava sempre a chegar mais alguem, mais uma cadeira, mais um banco, mais uma mesa. Ontem a música no Lux não estava nada de especial, só começou a ficar "cool" lá para as 4h! Estava pouco cheio e por isso bom! Souberam bem as risotas e gargalhadas!
Até a historieta do pó de talco soube a "cereja no topo do bolo"!! Muito bom!!!!

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Até gosto do inverno











(the startorialist, altamira ny, song of style, all the pretty birds, saucy glossie, stockholm street style, betty, litle bright world, lovely pepa)

visitas clínicas!!

Um dos aspectos positivos de se viver sozinha é sem dúvida a grande liberdade para termos visitas e, nas mais diferentes horas!
Uma das coisas que sempre gostei é do entra e sai de gente. Aquelas visitas inesperadas, o toca à porta e não sabemos quem poderá ser, os segundos de curiosidade entre a campanhia e a câmara até ver quem é. O telefonema do "posso passar por aí?" - love it! Acho que esse gosto ficou quando nos Verões ia para o colégio em Bath e na casa da Nicole eu via um constante entra e sai de amigos ao final do dia.
Ontem lá houve uma dessas visitas. "Mas vê lá se estás a dormir.... mas estás a fazer qualquer coisa? de certeza que não há problema? .... eu fico bem nem que seja com uma torrada..."
Claro que não havia problema nenhum, só tinha chegado a casa e como que por atracção, aterrei no sofá e estava mesmo nas últimas 5 páginas do livro que demorou 3 horas a ser lido. Nem tinha jantado, nem tinha nada para fazer (!!!). Adoro estas visitas não programadas, não combinadas!
Agora, parte importante "da coisa": acredita em ti minha cara amiga, tu és capaz e tens motivos para estares muito orgulhosa do convite que te fizeram. Eu estou muito orgulhosa de ti!

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

ora nem mais

(design is mine: isn't it lovely?)

em 2011 tenho de ter uma!

uma kenwood.
(no desire to inspire)

hoje é dia de... click

ontem deitei-me com um objectivo: o do click. E hoje é dia de isso mesmo, de click! Interruptor para baixo, termino, off, finito! Um dia prometo escrever qualquer coisa (tipo livro, dissertação) sobre controlo da mente. Vão ver!

às dezenas

Ontem as meninas lá foram jantar!!! Jantar este que passou a ser denominado: jantar das janeiras!
A tasca: casa de pasto toscana, em Alcântra, foi uma excelente escolha. Depois de pensar e repensar em escolhas de tascas, lá um consultor masculino sugeriu esta e atingiu as expectativas excepto na temperatura - muito calor (o ano passado morremos congeladas na cantina do lx factory)!
Agora o peixe, as febras (melhor das febras foi mesmo a batata frita caseira), a mousse de chocolate e o pudim tiveram nota positiva. O mais curioso do spot é que tudo é pedido às dezenas. Ou seja começámos o pedido com: 10 espadartes, 10 salmões, 20 febras, 10 carapaus, 10 jarros de vinho, 10 sumóis de laranja, 20 àguas!!! Depois acho que se juntaram mais dezenas de lulas e chocos!!! Uma risota!
Nota negativa para o tempo (e o à vontade a mais dos empregados, mas estamos numa tasca por isso temos mesmo de aceitar o tu cá tu lá e o meu amor para aqui cara linda para ali)!
Obrigada a todas por mais um jantar!

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

real world

Esta manhã (leia-se madrugada), nem queria acreditar que os despertadores estavam a tocar.
Ter de sair da concha, ter de ver que o dia está feio, triste e cinzentão. Encarar o quarto de vestir e nem sequer saber o que vestir..... $%&/((&#!!)??ª*?)=(
NÃO APETECE!!! NÃO QUERO!
Quero continuar de férias em casa e sobretudo pensar: "vou ficar muito quietinha debaixo dos lençóis que deste modo o mundo vai esquecer-se de mim".
Aiiiii, não quero sair, não quero ter de ver gente. Ainda agora uma enfermeira chefe falava comigo e só dava por mim a pensar: "que sorriso mais forçado que tens DM, que tédio de conversa, mas porque é que eu tenho de levar com isto". Não estou com paciência para os doentes, nem para os colegas, nem para o hospital.

e verdadeiramente hoje dia 5

o meu grande jantar de "aniversário"!!!! Lá vamos nós, só babes, comemorar o meu aniversário de solteira!!!!! Agora criou-se tradição: dia 5/1 é sempre dia de juntar a grupeta feminina!!
Este ano resolvi que nada melhor que um grupo de babes "cair" numa tasca!!! Amanhã moelas e pi-pis e claro: copos de 3!!!!
Aí vamos nós!!!! Amanhã (hoje) todas para a tasca!!!

mimos

hoje (4/1): lanche na casa de chá do bairro com chocolate quente, scones, chá e tarte de maça!!!! A companhia.... melhor ainda! Obrigada pela constante paciência dos últimos dias M!!! Após "kilos" de kcal foi um Chiado acima e abaixo, Rossio para a frente e para trás, Baixa para a esquerda e para a direita!
Depois o meu segundo casal de pais adoptivos levou-me ao sushi.
Hoje chego a casa cheia de mimos!

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

gravity

You Don't Know Me

arriscar

o que è que nos faz arriscar?
o que é que nos faz acreditar e atirarmo-nos, não de cabeça, mas atirar para a frente?
E quando demoramos eternidades até nos resolvermos a atirar novamente e as coisas não correm bem? Será que vamos conseguir atirar-nos outra vez? Mesmo que só com 1 fio de cabelo, será? Será que temos força para isso?
Será que vamos conseguir resolver tudo novamente?
Seja como for não nos faz nada bem. Só o devíamos fazer se tivéssemos futurómetros. Cada vez mais acho que: mais vale um cobarde vivo do que um herói morto. Assim, não arriscamos, não nos expomos, não ganhamos mas sobretudo não perdemos.
Se tivéssemos a certeza que as coisas pudessem não ter um final feliz mas pelo menos que fossem boas experiencias.... agora sem certezas.... uiiiii dói. Faz mossa, magoa, deixa marcas. E cada vez mais as marcas vão ficando acumuladas, tipo vesícula das mossas, e se ao menos com uma simples colecistectomia fosse resolvido... Mas não. Não há remoção cirúrgica possível. Parece que só tempo..... sempre a história do tempo.
Sim, eu sei, e sei mesmo muito bem que a história do tempo é fundamental.... e que cura tudo. Mas quando accionamos o cronómetro é tãooooo difícil.....
Todas as palavras que nos possam dizer sabem bem no momento, mas tão rapidamente desaparecem. Tão rapidamente deixam de ter efeito terapeutico e também profilático... Custa.
Obrigada pelas palavras que vão chegando ao cérebro. Agora parece que não as consigo ouvir e processar muito bem. Mas obrigada por estarem sempre, sempre mas sempre cá.
HERE I GO AGAIN, não tenho alternativa não é?